As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Redação sobre o tema imagem confunde candidatos

Redação

03 Janeiro 2010 | 16h05

A redação da Fuvest cobrou dos candidatos uma dissertação sobre a imagem e seu papel como representação ou distorção da realidade. A prova trazia uma ilustração, uma janela com um globo no parapeito, e dois textos, que tratavam da imagem ora como representação concreta da realidade, ora como expressão de um ponto de vista. O tema foi considerado muito abstrato pelos candidatos que prestam a segunda fase do exame no câmpus da Unip no Paraíso. Em contrapartida, eles disseram que a prova de português do exame foi fácil.
“Achei o tema da redação interessante, mas abrangente demais. Esperava alguma coisa ligada a atualidades, mais concreta”, disse Angélica Dias, candidata a uma vaga em Gerontologia. “No meu texto, falei da imagem como mais um tipo de informação.”
Vinícius de Oliveira, de 18 anos, que vai tentar uma vaga em Engenharia Ambiental, disse que ficou um pouco confuso na hora de redigir a redação. “Não sabia se deveria escrever sobre a imagem mesmo ou sobre a imagem ligada à oral e à estética, puxando mais pela filosofia.” Vinícius não teve a mesma dificuldade na prova de português. “Mas cobraram bem a parte de literatura, que não caiu na primeira fase.”
Fernando Passorello, de 19 anos, candidato a uma vaga em Engenharia Aeronáutica, saiu do exame aliviado. “Fui bem na prova de português, que é meu ponto mais fraco. A prova estava mais fácil que a da primeira fase”, disse. Ele não teve problemas com as questões de gramática. “Estavam fáceis. O que a prova cobrou mesmo foi vocabulário.”
Tauana Marsola, de 19, candidata a Psicologia, também saiu animada do exame. “Amanhã eu espero uma prova no estilo Enem, com questões interdisciplinares que cobrem conceitos gerais.”