As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Questões de física e interdisciplinares eram as mais difíceis

Redação

09 Janeiro 2012 | 16h44

* Por Lorena Amazonas, especial para o Estadão.edu

SÃO PAULO – Não foram apenas as questões de atualidades que deixaram os candidatos em dúvida na 2ª fase da Fuvest. O estudante de 18 anos, Pedro Barbeiro, que tenta uma vaga no curso de Química, achou a prova de física a mais complicada do segundo dia. “Tenho facilidade em exatas, mas bastante dificuldade nas questões de física”, afirma.

Uma questão interdisciplinar de geografia e literatura chamou a atenção de Reinaldo Sales, de 17 anos, que tenta uma vaga no curso de Filosofia. A prova apresentava um mapa que destaca regiões da Bahia e de Minas Gerais, em que o candidato deveria relacioná-las a autores locais.  “Sou baiano, mas não lembrei”, conta Reinaldo.

Quem se deu bem foi candidato de Pedagogia, João Faginani, de 18 anos. Na Escola da Vila, onde estudou, mensalmente os professores promoviam debates sobre atualidades. “Primavera Árabe, redes sociais, Sudão, já tinhámos dicutido todos estes temas, então foi fácil”, garante.

Mais conteúdo sobre:

fuvestfuvest 2012vestibular