As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Questões de exatas foram as mais difíceis, dizem candidatos da Fuvest

Redação

28 Novembro 2010 | 16h26

Os primeiros candidatos do vestibular da Fuvest a deixarem o câmpus da Uninove na Barra Funda disseram que as questões de matemática, física e química foram as mais difíceis da prova da primeira fase, aplicada neste domingo.

Para a estudante Ariane Larissa Almeida, de 17 anos, que tenta vaga em Enfermagem, matemática e química estavam “complicadas”. Ela também elogiou a organização do exame. “Muito melhor que a do Enem, que eu também fiz”, disse.

Segundo a treineira de exatas Bárbara Soares, de 16 anos, a prova exigiu bastante conhecimento de trigonometria. “Em compensação, as questões de português estavam fáceis”, avalia a estudante da Etec Albert Einsten. “Terminei a prova às 15h e só fiquei esperando dar a hora de poder sair.”

O técnico em eletrônica Leandro Leite, de 23 anos, também se queixou das questões de trigonometria. “Exigiu muito do candidato”, contou. Ele tenta uma vaga em Ciências Contábeis.

Por sua vez, o vestibulando de Pedagogia Edson Magno, de 21 anos, achou a parte de física mais complicada. “Normalmente, já é uma área que eu tenho mais dificuldade. E a prova exigiu fórmulas que eu não tinha decorado.”

O aluno da unidade do cursinho Objetivo no Bom Retiro Felipe Kim, de 19 anos, destacou que caíram questões sobre a gripe suína e o derramamento de petróleo no Golfo do México. Ele quer passar em Computação.

Mais conteúdo sobre:

Fuvest 2011