As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Prova da Unesp foi bem elaborada’, diz diretora do Objetivo

Redação Estadão.edu

17 Novembro 2013 | 19h18

Allan Nascimento, especial para o Estado

Enquanto alguns estudantes indicam que o vestibular da Unesp não foi dos mais difíceis, a coordenadora do Colégio e Curso Objetivo, Vera Lúcia da Costa Antunes, defende que o nível do exame evoluiu quando comparado aos anos anteriores. “A prova era mais simplista, exigia pouco dos concorrentes. Este ano foi bem elaborada, precisa”, afirmou. “A tônica do exame foi interpretação de textos. As alternativas tinham textos longos, que exigiam atenção dos alunos. Foi uma prova trabalhosa, mas que avaliava o conhecimento”. Segundo a diretora, a partir da avaliação dos professores do curso, as provas com maior grau de dificuldade foram as de biologia e física.

A diretora também avaliou como positiva a inclusão de questões contextualizadas com temas em discussão. “A prova de inglês tinha questões que falavam de meio ambiente e a de geografia citava as manifestações de junho, temas do nosso cotidiano”. Vera Lúcia também elogiou a inclusão de temas que pouco aparecem nos exames, como a Revolução dos Cravos, um dos quesitos da prova de história. Comparando com outros processos seletivos que ocorreram recentemente, a diretora defende que a prova estava melhor elaborada que o Enem e a Unicamp.