As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para o cursinho da Poli, prova estava mais fácil

Redação

09 Janeiro 2012 | 18h39

* Por Cecília Cussioli, especial para o Estadão.edu

Com questões interdisciplinares, Fuvest 2012 foi mais fácil do que o ano passado na opinião dos professores do cursinho da Poli.  Para eles, as questões estavam bem elaboradas e exigiam conteúdos múltiplos dos candidados, assim como interpretação de texto.

> Assista, ao vivo às 18h45, os comentários dos professores pela TV Estadão

Os professores elogiaram bastante a prova de física que conseguiu cobrar o conteúdo como ele deveria ser ensinado: amplicado ao cotidiano. Ao contrário de matemática e química, a prova de física foi a única de exatas de apresentava dificuldade maior que no ano passado.

Em Biologia, assim como o professor Eduardo Leão adiantou no vídeo de dicas para a Fuvest, todas as questões seriam multidisciplinares. Não deu outra. Na questão 9, por exemplo, o candidato deveria ter conhecimento de biologia e química para resolvê -la. O item A requeria conhecimentos sobre deslocamento de equilíbrio de pH, enquanto o item B exigia metodologia científíca.

O mesmo se repetiu na prova de Geografia, que se misturou  literatura na questão 7. E na 10, que pedia conhecimentos de reações químicas e equações matemáticas.

Mais conteúdo sobre:

fuvestfuvest 2012vestibular