As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Professores comentam segundo dia da 2ª fase da Fuvest

Redação

04 Janeiro 2010 | 20h15

O coordenador geral do Anglo, professor Nicolau Marmo, fez duas críticas à prova de conhecimentos gerais, realizada hoje pelos convocados para a 2ª fase da Fuvest.

De acordo com Marmo, não é possível avaliar a formação geral dos alunos com apenas três questões por matéria. “Com o resultado da 1ª fase descartado na nota final, a Fuvest vai usar esta única prova para avaliar os conhecimentos gerais dos candidatos.”

Além disso, ele percebeu uma desequilíbrio entre o peso das matérias. Enquanto a matemática vale 1/7 de uma prova de conhecimentos gerais, o português pesa sete vezes mais, porque tem uma prova inteira só sobre o assunto. “Para os candidatos de Medicina para São Paulo, por exemplo: eles realizam amanhã as provas específicas de física, química e biologia. Acontece que nós sabemos que a matemática também é importante para esses alunos, então é um absurdo que a prova de Português tenha peso sete vezes maior que matemática.”

Marmo finalizou dizendo que a Fuvest deveria reformular o seu vestibular para o próximo ano. “Este ano houve um retrocesso muito grande no processo seletivo.”

Etapa
Para o coordenador geral do Etapa, Edmilson Motta, a grande dificuldade da prova de conhecimentos gerais da 2ª fase da Fuvest foi o tempo. “A prova estava muito boa… mas boa para nós, professores de cursinho, que não tivemos limite de tempo para resolver as questões. O tempo foi curto para os candidatos, tanto pelo número de questões quanto pelo número de itens dentro de cada questão.”

Motta considerou que a prova teve nível médio para difícil. As questões de exatas pesaram mais no nível de dificuldade. “Mas as pessoas sempre reclamam mais de exatas, para mim a dificuldade foi mesmo o conjunto e o tempo.”

O professor acredita que a prova de hoje, uma novidade em relação aos processos seletivos anteriores da Fuvest, será decisiva para a aprovação dos candidatos. “Acredito realmente que essa prova vai nivelar as notas do 0 ao 100. Para o aluno bem preparado, o resultado será uma pontuação bem alta.”