As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Professores apontam dificuldade de interpretação em questões de inglês

Redação

14 Novembro 2010 | 21h18

Duas perguntas de inglês do vestibular da Unesp geraram discussão entre professores. Segundo a professora de inglês Lúcia Helena Martins de Souza, do Cursinho Poli, a questão 29, de gramática, deveria ser anulada. A pergunta pede para escolher a alternativa que tenha formas verbais relativas ao passado.

“Em geral, isso significa que pedem o ‘passado simples’ e se isso for considerado, não existe nenhuma resposta correta. Eles podem ter considerado qualquer forma de passado, aí as alternativas A e C ficam corretas, pois contém particípio passado”, detalha. Segundo ela, a prova ‘foi entre média e bem básica’.

Tadeu Okubaro, professor do Etapa, concorda. “O enunciado da questão 29 não é muito claro, pois de fala de verbos ‘relativos ao passado’. Como este conceito é muito amplo, a questão fica com duas respostas possíveis”, acredita.

Na opinião de Wilson Liberato, do Anglo, a questão é capsciosa. “As alternativas B, D e E não deveriam causar problemas. Os verbos ‘allow’, ‘may’ e ‘can’ estão no presente. Restavam a A e C. As duas apresentam verbos no passado, mas ‘recognized’ estava na função de adjetivo e não de verbo, sendo a C a correta”.

A questão 30 também trouxe dúvidas ao discutir a união civil entre pessoas do mesmo sexo na América Latina, e pedia para inferir do texto a situação destes casais na Argentina. “A união civil está aprovada, o que não implica que todos os direitos estejam garantidos. A alternativa certa era B”, diz Liberato. “Achei muito boa a prova, ela valoriza quem estudou inglês com calma por três anos”, conclui.

Mais conteúdo sobre:

unesp