As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Portões abertos às 11h30 no câmpus Unip-Paraíso

Redação

23 Outubro 2011 | 12h27

* Por Cedê Silva, especial para o Estadão.edu

SÃO PAULO – Se existem candidatos do Enem que chegam atrasados, também há os que chegam bem mais cedo. Às 11h20, o casal de namorados Gustavo Willian e Giulia Grecco aguardava tranquilamente a abertura dos portões do câmpus da Unip na Rua Vergueiro, zona sul. “Tem que se prevenir, não é?”, disse Giulia. Ela estuda em um colégio da Praça da Árvore, e vai tentar uma vaga em Química na Unifesp ou na UFABC com a nota do Enem. Achou a prova de química de ontem complicada, considerando que o exame não traz uma tabela periódica.

Giulia, que está no 3.º ano do ensino médio, conferiu o gabarito de cursinhos na internet e diz ter acertado 51 das 90 questões.

Já seu namorado, Gustavo, também de 17 anos, faz Enem sem nenhuma faculdade em mente. “Prefiro esperar mais um ano para me decidir”, disse o estudante do 3.º ano da Escola Estadual Doutor José Maria Whitaker. “Vou fazer cursinho no ano que vem.”

Gustavo achou a prova de ontem cansativa, apesar de não muito difícil. Mas preferiu não conferir o gabarito.

Quem chegou mais cedo foi de certa forma recompensado pela organização. Às 11h32, meia hora antes do previsto, os portões do local de prova foram abertos.