As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Polícia chega na Unisa

Redação

22 Outubro 2011 | 14h16

* Por Mariana Mandelli

SANTO AMARO – Após 30 minutos de confusão na porta da Unisa, em Santo Amaro, os policiais acionados por uma candidata chegaram ao local para contornar a situação. Os estudantes alegavam que os fiscais fecharam os portões dois minutos antes do horário previsto, o que gerou um tumulto na frente da Unisa. Os atrasados tentaram empurrar o portão e gritavam pedindo a liberação da entrada.

Sete oficiais do Primeiro Batalhão da Polícia Militar estiveram no local para averigurar a situação. Segundo o Primeiro Tenente Castro, a orientação nesses casos é que os candidatos voltem para suas casas para acionar o Ministério da Educação e a organização do Enem. “A PM não tem nada a ver com a aplicação das provas. Não podemos em hipótese alguma permitir a entrada das pessoas. Após uma hora do começo, os candidatos que entraram poderiam pedir a anulação da prova”, afirma.

Segundo o tenente, casos como o da Unisa já são esperados pela PM. “Toda prova acontece esse tipo de coisa. Mas a PM só se encarrega da segurança das cercanias, para que nenhum candidato seja furtado. Não podemos cometer ingerência sobre a aplicação da prova”, ressaltou. Os candidatos que estavam no local reclamando da antecipação do fechamento dos portões decidiram ir até a delegacia abrir um Boletim de Ocorrência sobre o caso.