Périplo interminável para o Enem
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Périplo interminável para o Enem

Redação

06 Novembro 2010 | 12h59

Ao se inscrever no Enem, Marina Honda, de 19 anos, não imaginava o périplo que percorreria para chegar ao local de prova. Moradora da Mooca, na zona leste da cidade de São Paulo, às 9h12 ela saiu da Estação Bresser do Metrô em direção à Estação Barra Funda, onde fez baldeação.

Lá, pegou um trem na linha 8 da CPTM, com destino a Itapevi. Parou na Estação Presidente Altino, onde pegou um trem, na linha 9, em direção à Estação Santo Amaro.

Mariana, ao lado do pai, a caminho do Enem

De lá, uma última baldeação: pegou a linha 5 do Metrô até à Estação do Largo 13, em Santo Amaro, onde chegou às 10h38. Todo esse esforço foi para  conseguir uma vaga de Odontologia. “Quando vi que era antes, vim com minha mãe antes, sábado retrasado, para conhecer local de prova”, afirmou ela, que levou quase 1 hora e 30 minutos no trajeto, acompanhada pelo pai, Nelson Honda. Ela está no câmpus 3, da Unisa.

Crédito da foto: Felipe Rau