As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

“Parece que o Inep pede pra errar”; alunos apostam na anulação do Enem

Redação

07 Novembro 2010 | 14h05

Mariana Scarpari, de 17 anos, mora na região da Vila Mariana e se deslocou até o câmpus 3 da Unisa, na zona sul, para fazer o Enem. Não fez a prova amarela, mas acha que há motivos para cancelarem o exame. “Vim hoje para não ser prejudicada”, conta, “mas, se não anularem, deviam pelo menos cancelar as questões erradas da prova amarela”.

Mariana diz que os erros na prova a desanimaram um pouco. “Parece que o Inep pede pra errar desde o ano passado”, diz. “E estou longe pacas da minha casa”. Ela quer cursar Engenharia na UFSCar.

***

Marina Fernandes André, de 18 anos, quer estudar Nutrição. Ela fez uma prova amarela sem erros de impressão, mas seguiu a orientação do cartão-resposta, preenchendo as questões de Ciências da Natureza antes. Seu pai, o assistente financeiro José Carlos, de 50 anos, diz que a filha vai usar o recurso on-line prometido pelo MEC, para inverter a correção. “Senão, vamos à Justiça para impugnar o exame”.

José Carlos conta que na sala de Marina não foram proibidos lápis e relógio. Por isso, a filha trouxe hoje um relógio na bolsa.

***

Marluce Fidélis, de 42 anos, perdeu a prova ontem. Chegou atrasada. Hoje, veio fazer o exame com a esperança de que seja anulado. “Isso me anima”, diz. “Ontem perdi a prova por causa do trânsito, mas hoje não tinha trânsito nenhum”.

Mais conteúdo sobre:

Enem; Enem 2010