As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para Oficina do Estudante, enunciados foram mais curtos e questões tiveram menos gráficos do que em 2009

Redação Estadão.edu

22 Outubro 2011 | 19h41

Leia o comentário geral do 1º dia de provas do Enem feito pelo Diretor Pedagógico da Oficina do Estudante, Célio Tasinafo:

“Acompanhando a tendência, já observada na prova do ano passado, as questões da prova 1 do Enem 2011 apresentaram enunciados mais curtos e alternativas mais enxutas com relação à primeira prova desse novo modelo do Exame Nacional do Ensino Médio, aplicada em 2009. De qualquer maneira, as habilidades/competências relacionadas à leitura e interpretação de textos foram as mais cobradas dos estudantes nas questões de Ciências Humanas.

Gráficos. Destacamos que a presença de gráficos e tabelas, comum nas questões de geografia, foi menor na prova deste ano, com relação às edições anteriores. As questões relativas à geografia contemplaram temas variados e atuais. Assim, estudantes, que acompanharam o noticiário de 2011, tiveram mais facilidade para resolver várias questões, entre elas: a relativa à Primavera Árabe, ao uso da energia nuclear (tema em pauta por conta do acidente nuclear no Japão pós-tsunami e que foi retomado na prova a partir do exemplo da usina de Chernobyl) e ao desenvolvimento econômico da China.

Temas. Praticamente todos os temas clássicos, relacionados aos problemas ambientais, foram contemplados na prova: chuva ácida, ilhas de calor, lixo, devastação e modificação de biomas como o Amazônico e o das Araucárias. Agricultura e impactos ambientais relacionados ao uso dos solos também foram bastante abordados, a exemplo do que ocorreu na prova do ano passado.

As questões relacionadas à história mantiveram as características temáticas dos anos anteriores, enfatizando a história do Brasil e os temas relacionados à cidadania (coronelismo e controle do voto na 1ª República; o direito de voto segundo a Constituição do Império; e a variação no número de eleitores entre 1940 – 2000), aos movimentos sociais (Conjuração baiana, Revolta da Vacina e resistência à ditadura militar implantada em 1964).

Em linhas gerais, a prova de Ciências da Natureza acompanhou o formato da prova de Ciências Humanas: textos mais curtos, exploração de temas clássicos e/ou atuais. As questões de biologia foram mais abrangentes que em anos anteriores e também exploraram temas atuais, como biotecnologia. Temas clássicos como aquecimento global, DNA e dengue também foram contemplados, mantendo o nível de dificuldade de anos anteriores. As questões de química apresentaram dificuldade média, já que, em alguns casos, os estudantes tiveram de realizar cálculos mais trabalhosos.

Os conteúdos abordados foram tradicionais e esperados, tais como: estequiometria, soluções e concentração de soluções, combustíveis, tratamento de água e lixo.

Física. Já a prova de Física apresentou questões com assuntos menos relacionados ao cotidiano do estudante, como, por exemplo, o Movimento Brauniano, difração, assinatura espectral, indução magnética e mapa 3D utilizando sonar. Assim, mesmo mantendo um nível básico (competência 1), a prova de física 2011 do Enem pode ser considerada um pouco mais difícil que a de 2010.”

Mais conteúdo sobre:

comentáriosenemoficina do estudante