As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para candidato, prova da Unicamp foi mais difícil que a da Fuvest

Redação

28 de novembro de 2010 | 17h38

Na saída da prova da Fuvest na Faculdade de Engenharia da Poli-USP, o vestibulando de Direito Moisés Misse, de 17 anos, avaliou o exame como “difícil, mas não exaustivo”. “Tive dificuldade em algumas questões, mas a prova não estava tão cansativa quanto a do Enem”, disse. “Achei a organização ótima. Acho até que passei”, contou.

O advogado Adriano Feitosa, que se formou pela Faculdade de Direito da USP no Largo São Francisco, também está confiante na aprovação em Ciências Sociais. “Não estudei muito, mas acho que, com a base do ensino médio, dá para passar.” Segundo ele, a Fuvest parou de cobrar decoreba. “Prestei este vestibular, pela primeira vez, entre 2001 e 2003. Hoje, a prova mudou muito, porque exige muito mais conhecimento e as questões estão mais interdisciplinares”, afirmou.

Para o candidato Vinícius Costa, de 18 anos, a prova da Unicamp foi “bem mais complicada” que a da Fuvest. “A Unicamp exigiu conhecimentos mais específicos de cada matéria”, disse o aluno do cursinho Etapa. “A Fuvest não estava fácil nem absurdamente difícil.”

Tudo o que sabemos sobre:

Fuvest 2011

Tendências:

  • Fuvest 2020: Veja os locais de prova da primeira fase do vestibular
  • Redações da Fuvest: Estadão Acervo levantou o temas de cada redação do exame desde 1977
  • Medicina na USP tem disputa de 129 candidatos por vaga; veja relação
  • Conheça práticas ilegais comuns na matrícula e nas mensalidades de escolas e faculdades
  • Primeira fase da Fuvest: ouça as dicas dos especialistas no podcast ‘Se Liga no Vestibular