As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Olimpíada Nacional em História do Brasil tem prazo de inscrições prorrogado

Redação

05 Agosto 2010 | 12h17

Foi prorrogado até o dia 11 de agosto o prazo de inscrições para a 2ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) do Museu Exploratório de Ciências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O objetivo da organização do evento é permitir que, com a volta às aulas, estudantes e professores possam organizar suas equipes. As inscrições podem ser feitas neste site.

A competição, de 19 de agosto a 24 de outubro, terá cinco fases online e uma presencial. Poderão participar estudantes regularmente matriculados no 8º e 9º anos do ensino fundamental, no ensino médio e professores de história de todo o País. A taxa é de R$ 15 para as equipes de escolas públicas e de R$ 35 para as equipes das escolas particulares.

Até o momento, quase cinco mil equipes já iniciaram o processo de inscrição. O Estado de São Paulo possui o maior número de participantes, com mais de 1.200 equipes. Em segundo e terceiro lugares, respectivamente, Pernambuco, com 447, e Bahia, com 320.

A 2ª ONHB já recebeu inscrições de todos os Estados brasileiros. As escolas públicas continuam a liderar o ranking de inscrições, com 75% do número total de participantes.

A Olimpíada

A 2ª Olimpíada Nacional em História do Brasil é uma iniciativa do Museu Exploratório de Ciências da Unicamp. O evento é patrocinado pelo CNPq e tem o apoio da Revista de História da Biblioteca Nacional. A 1ª edição, realizada em 2009, teve mais de 15 mil participantes inscritos e reuniu cerca de 2 mil pessoas na final presencial, realizada na Unicamp, nos dias 12 e 13 de dezembro.

A ONHB é concebida e elaborada por historiadores e professores de História do MC e da Unicamp. Como proposta, os participantes têm a oportunidade de trabalhar com temas fundamentais da história nacional e de conhecer de perto as práticas e metodologias utilizadas pelos historiadores.

Mais conteúdo sobre:

história