As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Monitora de cursinho ficou sem fazer a prova

Redação

06 Novembro 2010 | 13h31

Uma monitora de cursinho chegou atrasada para o Enem e não pôde fazer a prova. Camila Santos Silva, de 18 anos, mora em Osasco e saiu às 11h30 de casa para prestar o exame no câmpus Barra Funda da Uninove, na zona oeste. “O trânsito estava complicado”, disse ela, por causa da chuva e pelo trajeto ter vários outros locais de prova.

Camila perdeu a prova por um minuto. O último portão da Uninove fechou às 13h04, nove minutos depois do combinado pela organização do Enem e quatro minutos após o início previsto da prova. Camila chegou às 13h05 e gritou ao portão: “Moço, deixa eu entrar!”.

Um soldado da PM a afastou do portão e pediu que ela se acalmasse. Camila jogou o próprio celular no chão, que se espatifou. “Joguei um ano de cursinho no lixo”, disse. Ela é monitora para poder pagar as aulas. “Mas ninguém se importa com as pessoas que chegam atrasadas”.