Minhas últimas semanas na Universidade do Futuro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Minhas últimas semanas na Universidade do Futuro

Carolina Stanisci

15 Setembro 2010 | 13h58

vinheta - fabio teixeira - pontoedu

Nas minhas últimas semanas na SU, fomos visitar uma empresa fabricante de painéis solares chamada Sunpower, que tem 25 anos de atuação no mercado. Eles produzem um sistema bem interessante e eficiente de obtenção de energia solar. O processo de produção de energia da Sunpower pode gerar um excedente de eletricidade que pode ser vendido para a concessionária, o que ajuda o fornecimento de luz para outras pessoas de maneira sustentável e ainda traz um pequeno retorno financeiro ao usuário.

Por exemplo, sua conta de luz custou R$ 10. Sua casa produziu mais energia do que o necessário em alguns dias de sol, por isso você revendeu todo o excedente por R$ 12. É um sistema bem bacana para ser implantado em casas e empresas de todos os portes.

O meu projeto de energia procurou buscar soluções como essa, mas com um impacto muito maior. Veja esse mapa de incidência solar no Planeta Terra .Comparando com a foto tirada pela Nasa à noite , dá pra perceber a diferença de uso de energia entre os países desenvolvidos e subdesenvolvidos.

A questão da energia é tão importante para o mundo em desenvolvimento porque é um grande facilitador na resolução de outros problemas.

O meu grupo, na Singularity University, teve a ideia de construir uma rede virtual que pudesse oferecer informações aos consumidores sobre empresas de fornecimento de energia e vice-versa. Dessa forma, seria possível baratear a aquisição e venda de energia pela análise do território em questão e pela concorrência que seria estabelecida para a negociação entre as empresas e os usuários.

Como fazer isso? Por meio de uma rede social que concentraria os dados sobre usuários e fornecedores de energia, que disponibilizaria os dados sobre oferta e procura, baseados em sua geo-localização, custo, eficiência e eficácia.

O objetivo do projeto é oferecer informações a 1.5 bilhões de potenciais consumidores pelo mundo e criar uma rede rápida de contatos entre novos investidores com inovações tecnológicas e quem realmente precisa.