As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Matemática inova na Unifesp; prova é considerada média

Redação

18 Dezembro 2009 | 18h02

O segundo e último dia do vestibular da Unifesp foi considerado de nível médio e bem elaborada por alguns professores consultados pelo Estadão.edu.

Um detalhe na questão 13 item “b” da prova de matemática, para o professor de física Ronaldo Fogo foi dúbio. “O item menciona a força dissipativa exercida pela água da piscina, mas não fica claro se a gente deve levar em conta empuxo ou não.”

Para o professor do Objetivo Constantino Carnelos , biologia vai selecionar bem os candidatos. “Pedia conhecimento bom de atualidades (colesterol alto, miocárdio, célula tronco, gripe suína), gostei”.

Química, por sua vez, foi de nível médio. “Os enunciados foram claros”, diz João Pitoscio, do Etapa.

A inovação ficou por conta dos gráficos na prova de matemática. Uns gostaram, outros desaprovaram. “Exige atenção do aluno. Dá um toque diferente, mas deixa de lado assuntos como logaritmos e trigonometria”, diz Marcelo Dias Carvalho, professor do Etapa.

“Excelente. Não foi prova com historinhas, de leitura, foi prova verdadeiramente de matemática”, afirmou Giuseppe Nobilioni, do Objetivo.

Veja a prova de Exatas e Biológicas

Documento

.

E a de Humanas

Documento