As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para não correr risco, irmãos chegam para prova às 9h

Redação

25 Novembro 2012 | 12h42

* Por José Maria Tomazela, de O Estado de S. Paulo

SOROCABA – Os irmãos Matheus, de 19 anos, e Lucas Romero Galvão Silva, de 17, enfrentaram duas viagens de ônibus para fazer juntos a prova da primeira fase da Fuvest neste domingo, 25. Na companhia da mãe, a aposentada Aparecida Lucia Romero, eles saíram de casa, em Pereiras, a 167 km de São Paulo, às 5h30, para pegar um ônibus intermunicipal às 6h. Em Sorocaba, tiveram de tomar outro ônibus para seguir da rodoviária ao local da prova, o câmpus da Unip no Distrito Industrial, onde chegaram antes das 9h – o portão só abriria às 12h30. “Viemos cedo para não correr risco”, disse Matheus.

Ele, que está se formando técnico em Química, quer cursar Engenharia Química da Ufscar. É clarinetista e faz o curso avançado de música no Conservatório Estadual de Tatuí. Lucas quer cursar Química na USP. Como também estuda música – é saxofonista – os irmãos viajam diariamente de Pereiras a Tatuí de ônibus. Ambos fizeram o último Enem – e disse que acertaram cerca de cem das 180 questões. Também prestaram os vestibulares da Unesp e da Unicamp. “Eles estão focados nos estudos e eu dou todo incentivo”, diz a mãe, que acompanha os filhos em todos os vestibulares.

Mais conteúdo sobre:

fuvestfuvest 2013Sorocabavestibular