Inscrições para o vestibular da Unicamp terminam nesta quinta-feira
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Inscrições para o vestibular da Unicamp terminam nesta quinta-feira

Processo seletivo oferece 3.300 vagas e ocorre em 29 cidades paulistas e Brasília; candidatos têm até esta sexta-feira para pagar a taxa de R$ 160

Redação Estadão.edu

01 Setembro 2016 | 09h56

CAMPINAS – Termina nesta quinta-feira, 1º, o prazo de inscrição para o vestibular 2017 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O procedimento é feito exclusivamente pela internet no site da Comissão Permanente de Vestibulares (Comvest).

São oferecidas 3.300 vagas, distribuídas em 70 cursos da instituição.

A primeira fase do vestibular da Unicamp ocorre em 20 de novembro (Foto: Divulgação)

A 1ª fase do vestibular da Unicamp ocorre em 20 de novembro; 2ª etapa será realizada entre 15 e 17 de janeiro (Foto: Divulgação)

A taxa de inscrição é de R$ 160, e os candidatos têm até esta sexta-feira, 2, para pagar. A primeira fase do vestibular está marcada para o dia 20 de novembro, e a segunda fase, nos dias 15, 16 e 17 de janeiro de 2017.

Mudanças. Para a prova do próximo vestibular, a Comvest anunciou que aumentará o número de questões interdisciplinares. No ano passado, das 90 questões, quatro eram interdisciplinares. Neste ano, serão 12. De acordo com a comissão, perguntas desse tipo permitem analisar melhor a capacidade de interpretação do candidato.

Neste ano, a prova será aplicada em 29 cidades do Estado de São Paulo. Pela primeira vez, Botucatu, Bragança Paulista, Marília e Registro terão a aplicação de provas do vestibular da Unicamp. Fora do Estado, a instituição também aplicará provas em Brasília.

Bonificação. A partir deste ano, o Programa de Ação Afirmativa para Inclusão Social da Unicamp (PAAIS), além de beneficiar os candidatos que cursaram o ensino médio integralmente em escolas públicas, também poderá ser utilizado pelos candidatos que concluíram o ensino médio pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O programa prevê a adição de 60 pontos à nota da primeira fase do vestibular e mais 20 pontos para os candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas (PPIs) e que também tenham cursado escola pública. Para a segunda fase, eles recebem mais 90 pontos na prova de redação e outros 90 pontos nas demais provas. Candidatos autodeclarados PPIs têm direito a mais 30 pontos na segunda fase, totalizando 120 pontos.