As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Inep divulga resultado do Encceja 2019; confira

Exame é destinado a jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de concluir a formação no tempo padrão

Felipe Cordeiro

06 de dezembro de 2019 | 10h20

SÃO PAULO – O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou nesta sexta-feira, 6, o resultado do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2019. Os candidatos podem conferir o desempenho na prova, pela internet, na página do participante da avaliação. Clique aqui para acessá-lo.

Às 10 horas, a reportagem não conseguiu acessar a página do Encceja dentro do portal do Inep. O órgão não confirmou se o site enfrentava estabilidades por causa do elevado número de acessos.

 

O Ennceja 2019 ocorreu em todo o País no dia 25 de agosto. Foto: Kathia Tamanaha/Estadão

O Encceja foi aplicado no próximo dia 25 de agosto, em 611 municípios do País, em todos os Estados e no Distrito Federal.

O que é o Encceja?

O Encceja é destinado a jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de concluir a formação no tempo padrão e querem obter um certificado.

Os interessados no certificado do ensino fundamental precisam ter, pelo menos, 15 anos completos na data da prova. Já para o do ensino médio, a idade mínima exigida é de 18 anos.

O exame é composto por quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação.

Saiba as áreas cobradas na prova para o certificado do ensino fundamental

  • Língua Portuguesa;
  • Língua Estrangeira Moderna;
  • Artes;
  • Educação Física;
  • Redação;
  • Matemática;
  • História;
  • Geografia;
  • Ciências Naturais.

Saiba as áreas cobradas na prova para o certificado do ensino médio

  • Linguagens;
  • Códigos e suas tecnologias;
  • Redação;
  • Matemática e suas Tecnologias;
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: