As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Funcionário da USP Leste proíbe imprensa de ficar no campus e ameaça chamar a polícia

Redação

27 Novembro 2011 | 13h50

* Por Mariana Mandelli

O assistente de coordenação da Fuvest na USP Leste, Edivaldo Gomes, não permitiu que a imprensa ficasse dentro do campus para cobrir a realização do vestibular. Além de ameaçar chamar a polícia, o funcionário afirmou que a reportagem poderia ficar apenas na portaria de entrada da estação de trem. Ele disse ainda que entraria em contato com seus superiores para confirmar o procedimento, mas já havia dito que acionaria a PM.

Minutos depois, o coordenaor da Fuvest no campus, Paulo Rogério, desculpou-se pela forma que Edivaldo agiu e explicou que apenas os candidatos podem ficar do lado de dentro dos portões. Ele aconselhou a reportagem que esperasse em uma das portarias para poder entrevistar os estudantes a partir das 16h, quando começa o movimento.

Três prédios da USP Leste estão sendo utilizados para aplicar a prova. 2.500 candidatos estão prestando vestibular no local e 120 funcionários estão trabalhando no campus.

Mais conteúdo sobre:

fuvest 2012usp leste