As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Força da direita mostrou-se uma farsa’, diz militante da 27 de Outubro

Redação Estadão.edu

31 Março 2012 | 06h54

DCE_USP_testeira_curta_usp.jpg

* Por Carlos Lordelo

SÃO PAULO – Para a chapa 27 de Outubro, o resultado das eleições para o DCE da USP foi “previsível”. “Ainda mais com essa política de voto útil na qual a chapa Não Vou Me Adaptar se apoiou para derrotar a Reação”, disse o aluno de Letras João Silva, de 32 anos, ligado à 27.

Segundo ele, a NVMA pressionou os estudantes a votar no grupo com mais condições de vencer “a direita” – isto é, a Reação, que se identifica como “apartidária”. “E a força toda que se falava que a direita tinha se mostrou uma farsa”, completou.

O estudante afirmou ainda que a nova gestão do DCE será “uma repetição” da que comandava o diretório no ano passado, pois tem os mesmos integrantes e propostas.

João disse também que a 27 usou as eleições como trampolim para fazer propaganda de suas ideias. A chapa terminou a corrida em 4º lugar, com 503 votos.

Mais conteúdo sobre:

dcedce-uspeleiçãousp