Faixas satirizam reitor da USP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Faixas satirizam reitor da USP

Redação

13 de maio de 2010 | 17h20

A Faculdade de Direito da USP está tomada por faixas e cartazes feitos pelos alunos. Os estudantes protestam contra o processo de mudanças da biblioteca para um prédio anexo e atitudes do vice-diretor, Paulo Borba Casella, que na sexta-feira passada tentou revogar ordem de transferência dos livros para o prédio histórico, no Largo São Francisco.

Alunos estendem faixa no Largo S. Francisco
Alunos estendem faixa no Largo S. Francisco

Os cartazes, com palavras de ordem, começaram a ser afixados na manifestação realizada ontem, no pátio das Arcadas. Cerca de mil estudantes participaram do ato. Uma das faixas diz: “Ó, grande Grandino / Menino levado da breca / Não vai mais ser ministro / Por causa da biblioteca.”

Estudantes tamparam placa da sala que recebeu o nome do escritório de advocacia Pinheiro Neto

Estudantes tamparam placa da sala que recebeu o nome do escritório Pinheiro Neto

Os alunos também reclamam do batismo de salas com nomes de doadores. A tradição manda que os espaços sejam nomeados por antigos professores da faculdade.

A reforma para o auditório, no primeiro andar, e a sala, no térreo, foi feita com verba substancial doada pelos herdeiros do banqueiro Pedro Conde e do advogado Pinheiro Neto. Os espaços agoram levam seus nomes.

Para mostrar indignação, os alunos dizem que vão batizar um dos banheiros da faculdade como “Sala João Grandino Rodas”, em referência ao reitor da USP.

Crédito das fotos: Leonardo Soares/AE

Mais conteúdo sobre:

direitolargo são franciscousp