As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Estudantes refazem a História

Redação

04 Setembro 2009 | 13h59

Por Rafael Mury

A Simulação para Ensino Médio (SiEM) começa hoje e vai até segunda-feira, dia 7, na Câmara de Comércio Americana (Amcham), em São Paulo. O evento consiste em reunir alunos do ensino médio e simular situações históricas, oferecendo a eles a possibilidade de dar rumo diferente ao que já aconteceu.

É a oportunidade para os estudantes colocarem em prática o que aprendem em sala de aula, principalmente nas disciplinas de geografia, história e português, já que é importante para conseguir acompanhar o ritmo das discussões o domínio da geopolítica, dos acontecimentos históricos, da retórica e da diplomacia.

Para se inscrever, bastava estar matriculado no 1º, 2º ou 3º ano do ensino médio e enviar um ‘application’ (tipo de currículo) para o site oficial da organização do evento. Lá, o aluno optava por uma representação que seria designada a ele ou não de acordo com as informações recebidas. Fazia parte do processo também uma dissertação relacionada aos temas desta edição.

Inspirada nos ‘Modelos da ONU – Organização das Nações Unidas’ (conferências realizadas por estudantes de diversos níveis de ensino, com o objetivo de simular negociações executadas no âmbito da organização), a SiEM teve sua primeira edição organizada em 2006 por alunos dos cursos de Relações Internacionais e Direito da USP e da PUC.

Na edição do ano passado, porém, o secretariado-geral optou por se desvincular da organização internacional e simular apenas situações específicas, caso do comitê ‘Colégio de Líderes da Câmara – O Impeachment do Presidente Fernando Collor’ e do ‘Gabinete do Governador do Rio de Janeiro – A Segurança Pública no Estado do Rio de Janeiro’, que acontecia em tempo real.

Em 2009, a organização é formada por 80 universitários e coordenada por Carolina Defino, Rachel Pacheco, Ricardo Zimmermann e Thomás Zicman. São esperados 170 participantes de 30 escolas particulares do Brasil, acompanhados por 25 professores.

Carolina, estudante de economia da PUC – SP e diretora-geral administrativa, acredita que o evento é importante na formação acadêmica dos alunos. “Eles se aprofundam nos assuntos de geografia e história que aprendem no colégio, pelos livros”, afirma. Das novidades desta edição, ela destaca a palestra do cientista político Sérgio Fausto, coordenador de Estudos e Debates do Instituto Fernando Henrique Cardoso; um comitê triplo, que decide o ‘futuro’ de uma guerra; e a tradicional Central de Imprensa, que este ano terá papel fundamental nos debates.

Os alunos vão participar dos seguintes comitês:

– Negociações do Tratado de Madrid – 1749/1750
O problema da Colônia do Sacramento, a posse das ilhas Filipinas e as fronteiras na região amazônica

– Segundo Congresso Continental da Filadélfia – 1775/1776
As 13 colônias diante do Reino da Grã-Bretanha e a Declaração de Independência dos Estados Unidos da América

– Teatro de Operações Europeu – 1944
Gabinetes de guerra dos Aliados, dos Soviéticos e dos Nazistas diante da Segunda Guerra após o Dia D

– Supremo Quartel General das Forças Expedicionárias Aliadas
Comando Supremo das Forças Armadas Alemãs
Comitê de Defesa do Estado Soviético

– Conselho de Segurança Nacional dos EUA – 1961
O Planejamento da Invasão da Baía dos Porcos

– Estado-Maior das Forças Armadas – 1964
O combate à subversão, a sucessão do governo João Goulart e a elaboração de novas doutrinas

– Gabinete Chinês – 1989
As altas esferas do poder chinês diante das manifestações na praça Tiananmen e de suas repercussões mundiais

– Tribunal Penal Internacional para Ruanda – 1998
O julgamento de Jean Kambanda e o genocídio em Ruanda

Mas o SiEM não é apenas discussão. Durante as sessões, ocorrem pausas para coffee-breaks, onde há interação e clima descontraído, o que favorece os laços de amizade criados nos debates. Para a noite de amanhã, a organização preparou uma festa temática, mostrando que as simulações têm um lado divertido, apesar da seriedade exigida dentro dos comitês.

Mais informações sobre o evento, o local e como participar das próximas edições no site www.siem.org.br.