As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Estudantes e funcionários da USP protestam contra Reitoria

Redação

09 Novembro 2010 | 14h50

Por Felipe Mortara e Carlos Lordelo

Terminou há pouco o protesto que estudantes e funcionários ligados ao Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp) promoviam desde meio-dia em frente ao prédio da reitoria da instituição, na Cidade Universitária. Eles reivindicam o fim dos processos administrativos que pedem a expulsão de 15 alunos, a maior parte deles moradores do Conjunto Residencial (Crusp).

Leia também:
Conselho da USP discutirá estrutura de poder e carreira de servidores

Segundo uma das investigadas, que estuda Letras e preferiu não se identificar, a Reitoria quer promover “despejos sumários”. “Já recebi uma convocação para depor  numa quarta-feira às 15h da segunda-feira. Eles dão esse tempo curto para dificultar o acesso a advogados e também não nos deixam acessar os autos do processo”, afirmou.

Os estudantes são investigados por sua suposta participação na ocupação de um dos prédios da Coordenadoria de Assistência Social (Coseas), em março deste ano. Mas alguns deles alegam que não estavam presentes à assembleia que deliberou a invasão nem participaram do ato em si.

Já os funcionários pediam a instauração de uma assembleia para confeccionar o novo estatuto da universidade. “O atual é da época da ditadura militar”, diz o servidor da Faculdade de Direito Alexandre Bariol. “Defendemos a participação dos três setores da USP – professores, funcionários e estudantes. O Conselho Universitário é um aparelho antidemocrático.”

Mais conteúdo sobre:

Conselho Universitáriosintuspusp