As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Estudantes do Jornalismo-USP marcam Marcha da Educação na Paulista

Redação

22 Agosto 2011 | 18h26

Depois de ler nos jornais sobre as marchas das Vadias, Maconha e Liberdade, o estudante de Jornalismo da USP Yuri Vinicius Kawakami Gonzaga, de 21 anos, decidiu chamar alguns amigos de faculdade para organizar a Marcha da Educação. O evento, marcado para sábado, às 13h, no Vão Livre do Masp, foi divulgado no Facebook, mas também foram espalhados cartazes pelas Avenidas Paulista e Consolação e por unidades da USP.

“A galera está fazendo várias manifestações, enquanto isso a educação está uma b…”, afirmou Yuri, ao tentar justificar a realização do evento. No 4º ano da faculdade, ele diz que não conta com nenhum apoio institucional, embora tenha batido na porta de entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE).

“O presidente (da UNE, Daniel Iliescu) simplesmente não respondeu. Como a entidade está meio alinhada com o governo, não sei se eles serão a favor.”

A marcha idealizada pelo estudante de Jornalismo apoia o projeto de lei 480/2007, de autoria de Cristovam Buarque (PDT-DF), que obriga agentes públicos eleitos a matricular filhos na escola pública. O protesto também reivindica 10% do PIB direcionado para a área.

No Facebook, quase 500 pessoas já confirmaram que irão ao evento. “Vamos ver ao longo da semana quantas virão. O encontro no Vão Livre já foi autorizado, mas a passeata que os estudantes pretendem levar até a Praça da República, ainda não.

Mais conteúdo sobre:

educação