As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Este ano foi mais objetiva’, diz candidato sobre prova de história

Redação

10 Janeiro 2012 | 16h34

* Por Cedê Silva, especial para o Estadão.edu

SÃO PAULO – O estudante do colégio Objetivo Pedro Moura, de 17 anos, que tenta uma vaga em História, achou as provas específicas do último dia da Fuvest bem diferentes do ano passado, quando prestou como treineiro.  “Em 2011 caiu mais historiografia, duas perspectivas da história. Hoje, foi mais objetiva”.

Na opinião de Pedro, a decoreba permanece na Fuvest, especialmente comparando com as provas da Unesp e da Unicamp. “Se eu não tivesse lido o livro do (Marc) Bloch – especialista em história medieval- , não teria feito a questão sobre os normandos”, contou Pedro Moura. Já a prova de geografia ele achou mais simples.

Os candidatos do curso de História fizeram uma prova com seis questões da matéria. Entre os temas cobrados estavam a influencia dos normandos na economia medieval, o conflitos de classes na Europa no começo do século XIX, a Guerra de Tróia, os conflitos tribais na África e a formação colonial do Rio Grande do Sul.

* Corrigido às 17h16

Mais conteúdo sobre:

fuvestfuvest 2012vestibular