As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por alguns segundos

Redação Estadão.edu

22 Outubro 2011 | 13h25

*Pot Tatiana Fávaro, Especial para o Estadao.edu

CAMPINAS – Menos de um minuto, separou a auxiliar de produção Ionara Pereira, de 29 anos, do sonho de prestar vestibular e cursar uma faculdade. Ela chegou atrasada para a prova do Enem no Colégio Liceu Salesiano Nossa Senhora Auxiliadora em Campinas, e disse que sem a ajuda da nota do exame nem pensa em concorrer a uma vaga em uma universidade. “Eu vim de ônibus, que já demora mais. Ainda pegamos muito trânsito”, afirmou a garota, moradora do Jardim Santana. “Eu até gostaria de prestar vestibular, mas agora, sem o Enem, nem vou tentar porque vai ser muito mais difícil.”

O estudante Bruno Césaer de Oliveira, de 18 anos, também perdeu a prova deste sábado. Estava a caminho do Colégio Liceu quando notou a falta de um documento. “Eu estava quase no ponto de ônibus e tive que voltar pra casa. Aí esperei ônibus quase 30 minutos. Cheguei 12h59 no meu relógio, mas o portão já estava fechado”, afirmou. “Agora. só no ano que vêm”.

Mais conteúdo sobre:

campinasenem