Em São Paulo, prova amarela também teve problemas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em São Paulo, prova amarela também teve problemas

Redação

07 Novembro 2010 | 11h59

O candidato Luan Estrela Pietro, de 18 anos, quer cursar Medicina nas federais. Ele salvou-se do problema da prova amarela, mas foi traído pelo cartão-resposta.

Luan prestou o Enem na Estácio UniRadial, na zona sul de São Paulo, e recebeu uma prova amarela com erros de impressão e questões faltantes. Muito confiante e sentindo-se preparado, Luan se abalou um pouco, mas pediu nova prova aos fiscais e a recebeu – outra prova amarela, desta vez sem erros de impressão.

Mas isso não salvou Luan. Atento, ele leu o cabeçalho do cartão-resposta e seguiu a instrução – ou seja, preencheu a prova invertida, as ciências da natureza primeiro. Exatamente por sua leitura atenta, foi prejudicado.

Veja abaixo foto de uma prova amarela enviada pelo aluno Henrique Reis, de Belo Horizonte. Uma questão está faltando porque o caderno é misturado – tem páginas tanto da prova branca quanto da

amarela.

Luan, na Estácio UniRadial, relata problemas em sua prova amarela