As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em BH, estudantes também perceberam problema no gabarito

Redação

06 Novembro 2010 | 17h22

A exemplo de outras capitais do País, provas do Enem aplicadas em Belo Horizonte também apresentaram problemas nos cabeçalhos, que não coincidiam com o gabarito de respostas. Os candidatos tiveram que ser orientados pelos fiscais a manter a ordem das questões, como ocorreu em São Paulo, Salvador e Rio de Janeiro.
O estudante Rafael Valadares foi um dos que fez a prova que tinha “gabarito com problema”. Mas o estudante afirmou que, ao menos na sala onde fez as provas, o fiscal explicou o problema e não houve problema entre os candidatos. Mas teme que isso possa “ter problema depois, quando forem divulgar as notas”.

Camila Oliveira, de 18 anos, que pretende cursar administração, disse que também não teve dificuldade com a marcação das respostas após receber a orientação da fiscal. Para ela, o maior problema mesmo foram
a mistura das questões, que não estavam em ordem por disciplina, e os próprios anunciados de cada uma delas. “Eram muito longos.

Teve hora que fiquei meio perdida e tive que recomeçar do início. Vamos ver amanhã”, disse.