As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Eleição na USP ocorre normalmente

Redação

11 Novembro 2009 | 14h14

Apesar do protesto de estudantes e sindicalistas do lado de dentro do Memorial da América Latina, os 325 eleitores estão escolhendo quem será o novo reitor da Universidade de São Paulo.

“A votação está transcorrendo normalmente”, conta a pró-reitora em pesquisas da USP Maiyana Zatz.

Cada eleitor vota em três nomes de um grupo de oito candidatos. Para entrar na lista tríplice a ser entregue ao governador José Serra, os candidatos precisam ter maioria absoluta de votos (50% mais 1 do colégio eleitoral). A votação terá três etapas (escrutínios). Se a lista tríplice não for fechada nos dois primeiros escrutínios com base no critério da maioria absoluta de votos, ocorre o terceiro escrutínio, no qual o critério passa a ser o maior número de votos.

Enquanto a eleição segue seu curso normal, do lado de fora do Memorial da América Latina, sindicalistas gritam palavras de ordem como “fora PM” e lembram do caso de acusação de plágio num trabalho científico que envolve a reitora da USP Sueli Vilela.