As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Desafio BM&FBovespa: ‘Fomos aprendendo com as eliminatórias’, diz professora

Redação

28 Novembro 2009 | 10h20

O saguão térreo do prédio da Bovespa, onde até 2003 aconteciam os pregões, voltou a ter movimentação nesta manhã. As 30 escolas que disputam a final do Desafio BMF&Bovespa ocupam todo o saguão térreo do prédio, localizado na Rua XV de Novembro, centro de São Paulo. São 136 estudantes de escola públicas, municipais, privadas e técnicas.

A escola estadual Leico Akaishi, de Ribeirão Pires, chega à final na liderança de rentabilidade: 71,126%. A professora de matemática Marisa Mitiko comanda a equipe de cinco alunos. “Fomos aprendendo com as próprias eliminatórias”, diz ela. A estudante Jéssica Emília está confiante. “Nós vamos ganhar”, diz ela.

Na segunda participação, com o colégio Termomecanica, de São Bernardo do Campo, o professor de matemática Horácio Emídio de Lucca Junior conta que neste ano mudou o perfil de alunos participantes. “Antes, privilegiamos os alunos que se davam melhor em exatas. Dessa vez, diversificamos, com alunos que se interessam mais pela área de humanas”, diz ele.

A preparação foi forte no colégio. “A gente estudou coisas de inflação, taxa Selic. Vimos também coisas das edições anteriores”, dissse a estudante Beatriz Salmazzo.

Leia mais:
linkDesafio BM&FBovespa tem 30 escolas competindo por R$ 25 mil