As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cotas raciais

Carolina Stanisci

04 Março 2010 | 12h40

Motivado pela Ação de Arguição de Descumprimento de Preceito Constitucional movida pelo  DEM (Democratas), o Supremo Tribunal Federal (STF) inaugurou ontem uma série de audiências públicas sobre as cotas raciais na universidade.

O partido político pede a suspensão do sistema de cotas raciais para negros e indígenas na Universidade de Brasília (UnB).

Também será julgado pelo STF um recurso extraordinário movido por um estudante gaúcho que foi eliminado do vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), apesar de ter obtido notas mais altas que os cotistas.

Leia mais:
Defensores de cotas raciais dominam debate no STF

Enquanto para o DEM reservar cotas para estudantes negros é inconstitucional, para o Ministério da Educação, a Funai e representantes de ONGs é uma chance de reparar injustiças históricas.

Com quem você concorda? Deixe aqui seu comentário sobre o assunto.

Mais conteúdo sobre:

cotasDEMSTFUFRGSUnBuniversidade