As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Coordenadora em Porto Alegre não consegue falar com organizadores do Enem

Redação

07 Novembro 2010 | 13h49

Em Porto Alegre, o segundo dia do Enem iniciou com dúvidas e insegurança. A coordenadora da prova em uma escola estadual, que preferiu não ser identificada, afirmou que, desde a manhã de hoje, tenta sem sucesso contato com a organização do concurso para receber instruções. “Ligamos desde cedo e ninguém atende ao telefone. Até recebemos e-mail com instruções, mas eram sobre a prova de ontem”, comenta. “Provavelmente esse concurso será anulado”, salienta.

No Colégio Estadual Marechal Floriano Peixoto, no bairro Floresta, a estudante Roberta Tavares, de 18 anos, comentou os contratempos que teve durante a prova de ontem. “Além da inversão dos números da fichas óticas, na prova havia questões com duas alternativas corretas e erros de digitação.” 

(Lucas Azevedo, de Porto Alegre, para o Estadão.edu)