As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Coordenador do Anglo afirma que prova foi mais fácil que a de 2009 e defende parte maior de exatas

Redação

14 Novembro 2010 | 20h08

Segundo o professor Nicolau Marmo, coordenador geral do cursinho Anglo, a prova de conhecimentos gerais da Unesp, foi de nível médio de dificuldade e deu mais ênfase em língua portuguesa e ciências humanas. “Concentraram as disciplinas curriculares nacionais em 3 grupos apenas, e isso fez despencar o número de questões de matemática, física e química”, acredita.

Ele aponta que foi uma diferença razoável se comparado com o grande número de questões para português e história e geografia. “Comparando com ano passando foi mais fácil a parte de matemática, física e química. Já biologia teve dificuldade média, mas com questões muito bem elaboradas, como é comum nas provas da Unesp”, ressaltou.

Ele defende que os organizadores deveriam privilegiar um pouco mais os alunos que têm facilidade em ciências exatas, somando a biologia. Sobre Ciências Humanas ele acrescenta. “Em história, a parte de Brasil foi fácil, e a geral ofereceu um pouco mais de dificuldade, mas sem nenhum tema mais complexo. Foi uma boa avaliação e até agora não encontramos nenhuma questão problemática, o que é normal no caso da Unesp”, conclui.