As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Coordenador de Física do Etapa: “distribuição péssima de assuntos” no Enem

Redação

06 Novembro 2010 | 22h15

O professor Marcelo Fonseca, coordenador de física do Etapa, afirma que no mínimo três questões da prova de ciências da natureza que tratavam de assuntos de física apresentam imprecisões e erros conceituais. Segundo ele, na prova azul, as questões 52, 54 e 89 não foram bem formuladas.

A questão 52, sobre um micro-ondas, de acordo com Fonseca, confunde os conceitos de eficiência e potência. A 54, que trata do sumiço de uma faixa do planeta Júpiter, é baseada em um texto disponível na internet em que os autores afirmam que não há resposta definida para o desaparecimento. “Como podem basear uma questão em algo que está em aberto?”, questiona o professor. Já a 89 oferece muitos critérios para o candidato, mas pede para ele considerar apenas um. “Isso empobrece a questão e confunde o aluno.”

Segundo Fonseca, das 14 questões de física que a prova continha, sete eram sobre energia. “Estou bastante triste com o rumo que o Enem tomou. Não é um caminho adequado. Fazendo isso, você deixa de lado diversos conceitos. É uma distribuição péssima de assuntos. Falta diversidade.”