As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com som alto e churrasco, Sintusp pede reajuste de 6%

Redação

30 Março 2010 | 16h43

Por Luciana Alvarez

O sindicato dos funcionários da USP (Sintusp) organizou hoje uma paralisação em frente à reitoria da universidade. Trabalhadores da Unicamp e Unesp também fizeram movimentos semelhantes. Eles pedem reajuste de 6%, para manter a isonomia com os professores, que receberam em fevereiro esse percentual de aumento.

Com a universidade praticamente parada por causa do feriado da Páscoa, o movimento dos funcionários reuniu poucas pessoas, mas fez muito barulho em frente à reitoria, graças a um carro de som potente.

E não faltou o tradicional churrasco, presente em todas as manifestações do sindicato dos funcionários da USP (Sintusp) – espetinho a R$ 1, copo de refrigerante a R$ 0,50.

Segundo o diretor do Sintusp Magno de Carvalho, a tendência é de “greve radicalizada”, ou seja, com ocupação de prédios.

“Se o reitor não quer conflito, como diz, que pague os 6%”, afirmou. Magno conta que já participou de seis reuniões com o reitor da USP, João Grandino Rodas, mas em nenhuma recebeu uma proposta de aumento.