Com alunos da noite, Letras-USP vota pela greve
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com alunos da noite, Letras-USP vota pela greve

Redação

23 Novembro 2011 | 15h36

* Por Cedê Silva, especial para o Estadão.edu

O resultado de uma assembleia realizada na noite de terça na Faculdade de Letras da USP reverteu os votos da manhã, e com isso maioria foi a favor da greve estudantil. Logo após a decisão, manifestantes puseram-se a fazer os piquetes, usando carteiras para bloquear portas e corredores. As duas fotos que ilustram este texto são da página do Centro Acadêmico da Letras (Caell) no Facebook.

Na manhã desta quarta-feira, alunos gastaram tempo removendo os obstáculos para ter acesso às salas, medida descrita por alguns como “furar greve”.

Vários professores já tomaram medidas contra uma possível greve ou sua expansão. Uns substituíram a prova final por um trabalho, e outros anunciaram que os alunos poderão entregar as tarefas por e-mail.

No dia 10 de novembro, uma  outra manifestação que bloqueava a entrada da Letras foi rompida por estudantes que pediam aula. O episódio foi registrado em vídeo. Dois dias antes, manifestantes bloquearam as duas entradas do prédio; naquele dia não houve nenhuma aula.

Mais conteúdo sobre:

greveletrasusp