As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Candidatos não podiam saber a hora; outros usaram lápis e borracha

Redação

06 Novembro 2010 | 16h42

Segundo o MEC, “todo aplicador [do Enem] foi capacitado e instruido a portar relógio e, se questionado pelo participante, deve informar às (sic) horas”. Mas não foi o que aconteceu com Mariana Lamussi, de 17 anos, candidata ao curso de Arquitetura. “Os fiscais nos avisaram que não iriam dizer as horas aos alunos”, contou. Os candidatos ficaram sem saber.

No câmpus Santo Amaro da Unisa, pelo menos duas alunas relatam terem sido autorizadas a usar lápis e borracha. Mariana Rodrigues, de 17 anos, quer cursar Jornalismo; já Marina Reid, de 19, é candidata a Administração. “A instrutora autorizou o uso de lápis e borracha”, conta Marina Reid.

Marina Bibo, de 19 anos, diz que viu relógio mecânico no pulso de um candidato. Ela quer cursar Direito ou Nutrição. Já Mariana Morgado Silva, de 15 anos e que fez a prova como treineira, relata ter visto candidatos com relógio mecânico e também um digital.