As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Candidatos chegam atrasados e perdem segunda fase da Fuvest

Redação

03 Janeiro 2010 | 13h48

Na Faculdade de Educação da USP, em São Paulo, dois candidatos perderam o horário de fechamento dos portões e não puderam realizar a segunda fase da Fuvest. Eles chegaram às 13h13. Houve tumulto no local. A mãe de um dos estudantes acompanhou os jovens ao local. Ela já chegou transtornada e gritava muito. “Eu não acredito que você perdeu a prova”, dizia.

Depois disso, saiu correndo, seguida por fiscais da Fuvest e por jornalistas. A mulher entrou com os vestibulandos no carro e arrancou. Mas, poucos metros a frente, freou bruscamente. Nenhum dos três quis dar declarações à imprensa. Não se sabe se os dois candidatos são irmãos, mas um dos dois é treineiro. Neste momento, uma funcionária da Fuvest tenta acalmar a mãe dentro do carro, dando voltas pelo câmpus. Esses foram os únicos dois atrasos na Faculdade de Educação da USP.

Um pouco mais cedo, no entanto, o candidato Bruno Andrade, de 20 anos, vestibulando para o curso de Artes Cênicas na USP, não pôde entrar para realizar a prova. O estudante mora em Interlagos e pegou o trem da CPTM às 11h30 em direção ao seu local de prova, na Barra Funda. Porém, segundo o candidato, o veículo levou 24 minutos para sair do local e isso causou o atraso.

Andrade, então, resolveu desembarcar na Estação Jurubatuba e pegar um táxi para a Barra Funda. Quando se deu conta de que não chegaria a tempo, pediu ao motorista que o deixasse na Cidade Universitária. Chegou à Faculdade de Educação da USP às 12h50, com a esperança de que conseguiria fazer a prova lá, em vez de realizá-la no seu local original. Os fiscais não permitiram a mudança e Andrade deixou o prédio chorando muito.