As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Candidata sai de casa às 8h para chegar à prova

Redação

28 Novembro 2010 | 12h25

Os comerciantes de Registro (SP), Silvana e Rogerio Amorim, chegaram por volta das 11h no prédio da Engenharia Civil da Poli. Saíram às 8h de sua cidade para levar a filha Ana Carolina, de 18, candidada a Medicina-USP, ao local de prova.

“Melhor chegar duas horas antes que 10 atrasado”, disse Rogerio. Carolina admitiu que estava nervosa. “É muita pressão, a gente fica muito tensa, ainda mais quando vai chegando perto da prova.”

“É super importante estar junto e acompanhar”, diz Silvana. “Só depende dela, mas nossa força ajuda bastante. Estaria constrangida se não pudesse estar aqui.”