As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bolsas no CNPq na Amazônia

Redação

25 Novembro 2009 | 17h31

Até o dia 21 de dezembro, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) receberá propostas de pesquisadores para integrar a Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal (Rede Bionorte).

O objetivo dessa rede é gerar conhecimentos, processos e produtos que contribuam para o desenvolvimento sustentável da Amazônia e de sua população, por meio de projetos de pesquisa e formação de doutores com foco na biodiversidade e biotecnologia. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará (Fapespa) repassará mais R$ 1,7 milhão às propostas selecionadas com sede no próprio estado, por meio de 20 bolsas de doutorado.

Instituída pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) em dezembro de 2008, a Rede Bionorte é integrada por instituições de ensino e pesquisa da Amazônia Legal, dirigida por um conselho diretor, gerenciada por um coordenador executivo e assessorada por um comitê científico. A previsão de duração da rede é de seis anos, a partir da publicação da portaria de criação. Ela poderá ser renovada, a critério do ministro de Ciência e Tecnologia, mediante indicadores de uma comissão independente de avaliação.

As Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) e as Secretarias de Estado de Ciência e Tecnologia (SECTs) poderão participar da rede, apoiando o financiamento de propostas selecionadas desde que as instituições executoras estejam sediadas em seus respectivos Estados.

Mais informações sobre o conteúdo do edital podem ser obtidas no site do MCT (www.mct.gov.br) ou pelo e-mail editalbionorte2009@cnpq.br. O atendimento a proponentes com dificuldades no preenchimento do Formulário de Propostas Online será feito no seguinte endereço: suporte@cnpq.br ou pelos telefones (61) 2108-9004 ou (61) 2108-9354, de segunda à sexta-feira, de 8h30 às 18h30.