Assembleia em Faculdade da USP decide pela desocupação
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Assembleia em Faculdade da USP decide pela desocupação

Redação

01 Novembro 2011 | 23h02

* por Carlos Lordelo

Foto: JF Diorio/AE

SÃO PAULO – Por 559 votos contra 458, a assembleia realizada na Faculdade de Filosofia da USP decidiu encerrar a ocupação do prédio administrativo, iniciada no começo de sexta-feira. A decisão foi tomada pouco antes das 23h, após contagem de votos. Votação por contraste já definira o resultado, mas manifestantes favoráveis pediram uma contagem.

Após  a decisão, pequenos grupos começaram a deixar o prédio, mas a grande maioria permanecia. Os estudantes passaram então a cogitar uma invasão ao prédio da Reitoria.

Releia a nossa cobertura via Twitter, em ordem cronológica (os mais antigos primeiro):

– Começa assembleia dos manifestantes no vão da História na FFLCH-USP; cerca de 250 pessoas (número foi crescendo ao longo da noite e chegaria a 1.017 votantes)

– Manifestantes reunidos neste momento no vão da FFLCH-USP ainda debatem como será a dinâmica da assembleia

– Aluno pediu microfone e ficou em silêncio. Outros o interromperam, gritando: “fora PM!”. O aluno ficou 2 minutos em silêncio e foi ovacionado.

– Um estudante acaba de propor a realização de shows de Tom Zé e do rapper BNegão

– “O que causa violência na USP é o vestibular da Fuvest”, diz aluno de Jornalismo

– Várias pessoas bebem cerveja e fumam maconha aqui na assembleia da FFLCH-USP

– Representante do C.A. XI de Agosto (Direito) sugere que alunos de todas as faculdades declarem o reitor Rodas persona non grata

– Ocupação do prédio divide opiniões na assembleia. Há quem aplauda e há quem discorde

– Uma estudante propõe uma manifestação em frente ao prédio da Reitoria, no dia 8 de novembro, quando há reunião do Conselho Gestor

– Outro estudante propõe manifestação para esta sexta, em frente à Reitoria, para convencer Rodas a negociar sobre convênio com a PM

– Uma estudante reclama que só 20 pessoas ocupam agora o prédio: “não podemos deixar que só 20 lutem pela vanguarda do movimento estudantil”

– Ânimos exaltados; assembeia prestes a votar as decisões.

– Estudantes decidem votar, em primeiro lugar, a permanência (ou não) da ocupação do prédio administrativo

– Um estudante propõe que apenas quem ocupou o prédio vote na decisão de manter (ou encerrar) a ocupação

– Estudante que se diz processado pela USP reclama da decisão de votar primeiro a ocupação, joga microfone na mesa, e é vaiado

– Estudantes começam a votar as decisões

– Por contraste, proposta para desocupar prédio ganha; mas contrários pedem contagem dos votos

– Contagem fica em 559 a favor da desocupação e 458 pela manutenção da ocupação

– Pequenos grupos deixam o prédio, maioria permanece; estudantes cogitam invadir prédio da Reitoria

* atualizado às 23h18

Mais conteúdo sobre:

assembleiacâmpusFFLCHPMusp