As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Arun Gandhi, neto do pacifista indiano, participa de bate-papo em São Paulo

Redação Estadão.edu

02 Julho 2012 | 16h21

Um bate-papo com cerca de 250 pessoas, entre crianças, jovens e professores da região de São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo, contou com a presença de Arun Gandhi, neto de Mahatma Gandhi, no último sábado (30). A conversa teve como tema principal os ensinamentos que o pacifista indiano deixou para o neto.

Nascido em 1934 na África do Sul, Arun contou que quando era pequeno sofria preconceito, pois era muito branco para os negros e muito escuro para os brancos. Mais tarde, quando foi viver na Índia, o avô Mahatma o ensinou a lidar com melhor com os sentimentos, por exemplo, recomendando que ele fizesse um diário do ódio.

Arun Gandhi disse que a cultura da não violência e da paz deve ser ensinada para as crianças desde a escola, assim como aconteceu com ele . A mostra de que a iniciativa pode gerar bons frutos é o trabalho que desenvolve, que segue com a filosofia do avô e é fundador do Gandhi Worldwide Education Institute, que tem sede nos EUA, e ajuda crianças na Índia.

A iniciativa deste diálogo intergeracional, que teve o tema “Educar para a não violência e sustentabilidade: é possível?”, foi do Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS), do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec) e da Fundação Tide Setubal.