As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alunos esperam resultado de reunião que decide medidas contra vice-diretor

Carolina Stanisci

13 de maio de 2010 | 17h49

Alunos da Faculdade de Direito da USP continuam em vigília na porta de uma sala do 1º andar do Largo São Francisco. Lá dentro, professores e representantes estudantis decidem se abrem processo administrativo e sindicância contra o vice-diretor, Paulo Borba Casella, que na última sexta-feira tentou revogar ordem de transferência dos livros da biblioteca para o prédio histórico. A Congregação é a instância máxima da faculdade, que decide sobre as ações da institutição.

Agora há pouco, o representante discente na Congregação Antônio Carlos Souza Carvalho saiu da reunião para dar notícias aos estudantes. “O clima lá dentro está muito estranho. Alguns professores dessa faculdade disfarçam posições políticas usando termos jurídicos”, disse. E fez um pedido: “Vamos continuar protestando. Podemos fazer história hoje nessa faculdade”.