As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alunos destacam peso do meio ambiente na prova

Redação Estadão.edu

22 Outubro 2011 | 16h56

* Por Cedê Silva, especial para o Estadão.edu

SÃO PAULO – No câmpus da Unip Paraíso, zona sul de São Paulo, candidatos fizeram avaliações diferentes sobre o grau de dificuldade do Enem e destacaram o peso das questões sobre meio ambiente na prova. Também chamou a atenção o número de estudantes que só fez o Enem como preparação para a Fuvest.

Esse foi o caso de Felipe Sendae, de 17 anos, que pretende cursar Ciências Biológicas na USP. Ele achou a prova bem balanceada, com questão fáceis e outras difíceis. “Caiu bastante atualidades, teve questão de dengue e meio ambiente, como aquecimento global”, disse Felipe, que aposta no pré-sal como tema da redação de amanhã.

Jenifer Batista, de 17, quer fazer o curso de Letras da USP. Ela também destacou o peso do meio ambiente na prova, e citou uma questão sobre desmatamento. Para a redação, ela fez sua aposta: “Redes sociais.”

Gabriel Arbelli, de 16 anos, está no 3.º ano do Colégio Raul Fonseca. Quer cursar Administração na FMU ou na USP e usou o Enem mais como teste. “Achei mais difícil do que esperava. Amanhã devo me sair melhor, porque sou bom em Matemática”.

Gabriela Malateaux, de 17 anos, aluna do 3º ano do Colégio Madre Cabrini, também encarou o Enem como etapa de preparação. Ela quer cursar Odontologia na USP ou na Unip. Também espera se sair melhor amanhã.  “Sou melhor em português e matemática.”