As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alunos da USP convocam ato para defender PM no câmpus

Redação

31 Outubro 2011 | 15h51

Estudantes da USP vão realizar um ato para defender a permanência da Polícia Militar na Cidade Universitária, na zona oeste. O protesto, convocado via Facebook, será realizado amanhã, a partir das 17h, entre a Praça do Relógio e a reitoria. Até as 15h45 desta segunda-feira, 464 pessoas haviam confirmado presença.

O ato é uma reação aos alunos que ocuparam o prédio da diretoria da FFLCH na noite da quinta-feira e dizem que só vão deixar o edifício quando a reitoria suspender o convênio, assinado há cerca de 50 dias, que intensificou o policiamento no câmpus.

Os organizadores da manifestação a favor da PM pedem que todos vistam camisa branca. Diz o texto do convite:

“Somos estudantes, somos trabalhadores, somos a maioria. E EXIGIMOS SEGURANÇA! A minoria contra tudo e todos não pode nos impedir de querer o que é nosso de direito!

A Cidade Universitária é parte da cidade de São Paulo, e deve ser tratada como tal. Aqui a lei se cumpre, e os fora-da-lei são devidamente punidos!

A presença da PM é necessária sim, devido a falta de treinamento da Guarda Universitária, e mais: a presença da PM em parceria com a GU, e com o devido treinamento para ambas as partes, é o que vale.

Mas no momento, a única coisa de que dispomos. Por isso vamos lutar para mantê-la! O ideal de uma Guarda Universitária bem preparada, das ruas iluminadas – com destaque para a rua do Matão e a rua Dezesseis – , entre outras melhorias, é algo por que devemos lutar sempre. Mas isso não implica na retirada da medida de segurança que já temos, muito pelo contrário!

Mostremos nossa força, SOMOS A MAIORIA!

EU APOIO A PRESENÇA DA PM NO CAMPUS!

EU SOU A FAVOR DA NÃO-VIOLÊNCIA!”