As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vivendo perigosamente na Fuvest

Redação

10 Janeiro 2012 | 13h05

* Por Cedê Silva, especial para o Estadão.edu

SÃO PAULO – Alguns candidatos gostam de viver perigosamente. Carlos Ribeiro, de 20 anos, entrou no câmpus Bela Vista da Anhanguera, na Avenida Brigadeiro Luís Antônio,  faltando apenas cinco minutos para o fechamento dos portões, e passou os cinco minutos anteriores a isso lendo tranquilamente uma correção das questões de ontem e conversando com este repórter. Carlos, que já cursou Ciências Sociais na USP, tenta agora uma vaga em Letras: está fazendo a Fuvest pela terceira vez. “Nunca vi uma prova tão politizada”, comentou. Para a prova de hoje, ele aposta na continuidade dos temas atuais. Em geografia, por exemplo, a expectativa dele é que caia conflitos no Oriente Médio e a crise na Europa.

Mais conteúdo sobre:

fuvestfuvest 2012vestibular