MEC quer ouvir a sociedade sobre base comum curricular; proposta sai dia 15/9

MEC quer ouvir a sociedade sobre base comum curricular; proposta sai dia 15/9

Em portal, entidades da sociedade civil, científica, secretarias estaduais e municipais poderão encaminhar relatório sobre proposta do MEC

Paulo Saldaña

29 Julho 2015 | 21h16

Atualizado às 18h59 do dia 30/7

O Ministério da Educação (MEC) vai divulgar oficialmente no dia 15 de setembro a proposta preliminar da Base Nacional Comum (BNC), que prevê o que os alunos precisam aprender em cada etapa da educação básica. A pasta vai abrir um espaço para que entidades da sociedade civil, científica, secretarias estaduais e municipais possam colaborar com a proposta. Pessoas físicas também poderão participar.

O portal da BNC, lançado nesta quinta-feira, dia 30, pelo ministro Renato Janine Ribeiro, já está no ar. Acesse basenacionalcomum.mec.gov.br e conheça mais sobre o assunto

Até o dia 15 de setembro, o site ficará aberto para que os interessados em participar da discussão sobre proposta façam seus cadastros. Depois que o documento estiver disponível, as pessoas poderão anexar um relatório específico sobre o documento do MEC até o dia 15 de dezembro.

FOTO: ANDRÉ DUSEK/ ESTADÃO

FOTO: ANDRÉ DUSEK/ ESTADÃO

Recentemente, o MEC abriu consultas públicas sobre o Enem e sobre possíveis melhorias na função de diretor de escolas. Mas essa é a primeira vez que a pasta coloca para discussão – de forma ampla e online – uma política pública dessa dimensão.

Uma equipe de 116 especialistas, dividida em 29 comissões, trabalha na redação preliminar do texto dentro do MEC. Especialistas dizem que a falta do currículo único é um dos entraves para o avanço educacional do País.

Leia mais sobre a BNC aqui e aqui.