Diretores do Estado de SP vão ganhar gratificação maior

Paulo Saldaña

09 Janeiro 2015 | 15h33

Diretores da rede estadual de São Paulo terão um aumento em uma gratificação mensal, que ficará em cerca de R$ 1 mil reais. O novo ganho está previsto na Lei Complementar PLC23, de autoria da Secretaria da Educação do Estado, que altera regras em relação à contratação de diretores.

Com o novo dispositivo, 6,3 mil servidores, entre diretores, supervisores e dirigentes de ensino, vão receber nova gratificação.

Para os diretores e supervisores a nova gratificação estabelecida é de 35% sobre o salário inicial (R$ 2.840), o que garante R$ 994 a mais nos vencimentos mensais, segundo a secretaria estadual de Educação. Já os 91 dirigentes regionais de ensino, o benefício passa a ser de 40% sobre o mesmo valor de referência, agregando R$ 1.136 todo mês.

O novo ganho substitui a “gratificação de representação”, que antes estabelecia valores fixos de R$500 e de R$ 645 mensais para estes servidores. Agora há vinculação ao salário base, fazendo com que o valor acompanhe a evolução salarial em caso de reajuste, de acordo com a pasta.